sábado, abril 15, 2006

GATOPARDO INFORMATIZADO

Quem disser que os GATOS são animais irracionais, está a proferir um disparate tremendo. Aqui o GATOPARDO adaptou-se perfeitamente às novas tecnologias de comunicação, apesar de não abdicar de umas miadelas discretas sempre que lhe dá na real gana. Progresso sim, mas sem perder as melhores tradições de sempre...

E por este andar, com tantas horas ao computador, qualquer dia ainda vou precisar de óculos, ou talvez lentes de contacto preservem melhor a minha imagem de verdadeiro GATOPARDO, género feminino, porque a verdade é que sou uma gata burguesa, muito mimada e bem tratada.

BOA PÁSCOA para toda a gataria das vizinhanças e respectivos Amigos/as

10 comentários:

AnaCristina disse...

Boa Páscoa, Gata Burguesa...
Lindissima mas... já sabes! :S

Caiê disse...

Oh minha sonsa, és uma GatA, como a Pug?
Amiguinha! rom-rom! :)

zeni disse...

Lá em casa os gatos também são informatizados! Adoram perseguir o rato!!

escorpiaotenhoso disse...

Caiê,

Para falar do género da gataria aqui nos domínios do Gato Pardo, verifica-se um empate: 2 gatos e 2 gatas....

ET

Beatriz disse...

Que gato tão fofinho...um beijo de bom dia ET.

Alexa disse...

Por sinal, esta bonita menina, em pose para a fotografia deve ser a Kikas, certo? :)

escorpiaotenhoso disse...

Claro, esta é a Kikas, a única dos quatro, que quando chego a casa não está colada à porta à minha espera. Sou eu que a vou cumprimentar, normalmente está muito confortável aos pés da minha (nosso) cama...

Alexa disse...

:)) Ah, grabde Kikas!!!
Também cá tenho uma do mesmo género, a Tucha!

escorpiaotenhoso disse...

Alexa,

A Kikinhas é do género Gata voadora, gosta muito de passear no meu ombro, e volta e meia tenho arranhões nas costas das suas aterragens inesperadas...

Gatopardo

Isabel disse...

Esta gata desde o principo que foi fã da informática.
Sempre gostou de andar a passear nas nossas costas, lembro-me por vezes de estar a lavar a loiça e de ela saltar do frigorifico para os meus onmbros e ficar por ali, claro que só fazia isto quando estavamos sozinhas, pois se lá estivesse a Nina ou o Barrabás não me ligava nenhuma, passava o tempo na brincadeira