quarta-feira, outubro 25, 2006

MAU TEMPO E TANTOS GATOS AO FRIO

O vento sopra junto à janela, e do conforto do meu canto sinto o desconforto de tantos gatos que tenho andado a fotografar pelas ruas. Que será feito deles, agora que vem o frio e a chuva e aumenta o risco de doenças?


Até para os gatos a liberdade tem um preço. Mas muitas vezes não é uma questão de liberdade mas de indiferença e abandono. De todos nós, mais gateiros, menos interessados, ou totalmente indiferentes. E há os que assumem não gostar mesmo nada de gatos, que estão no seu direito. Eu gosto. Tenho uns aqui à minha volta. Mas há tantos mais...

Gatopardo - 2006

12 comentários:

zeni disse...

Lembro-me sempre deles em noites de temporal e de muito frio, como por exemplo ontem à noite. No inverno passado toda a gente vibrou com aquela neve que caíu em Lisboa e eu só me lembrava dos cães e gatos ao relento...

Galufi disse...

También llueve desde anoche en Buenos Aires, está fresco aunque ayer hizo 30 grados de calor. También tengo mis gatos de acá a la vuelta, algunos muy resfriados, fui a ver como estaban y no los vi, ojalá hayan encontrado un refugio, pero como decís, hay tantos más! Hoy pienso en un tango con esa pena: Qué noche llena de hastío y de frío! el viento trae un extraño lamento, las gotas caen en el charco de mi alma... :(

escorpiaotenhoso disse...

Zeni,
Lembramos-nos sempre dos cães e dos gatos mas eles são muitos mais. Há os humanos sem abrigo, a passarada toda, os ratinhos, que são mais do que nós pensamos, por aí fora... No fundo é a natureza, e as espécies exposta ao tempo e à vida, embora condicionadas à acção do Homem...

escorpiaotenhoso disse...

Galufi,
Independentemente das distâncias, os gatos são os mesmos e o nosso amor por eles também. Boa sorte para os teus gatos

Gatopardo

Alexandra disse...

Infelizmente, quando a estação começa a mudar e o Inverno se aproxima, também me lembro muito de todos os animais abandonados (gatos e cães) que andam por essas ruas :(
Seria tão bom podermos ajudar todos eles, não era?!

cinderela-dos-pes-grandes disse...

E as vaquinhas, ET?... As vaquinhas, por dios!!... ;) ehhehhe

Gatos muito interessantes, a propósito!
Haverá decerto um TIMBUKTU dos gatos, onde todas as dores serão esquecidas e a harmonia recuperada...

É precisa alguma utopia para resistir a tanto sofrimento à face da terra... :(

LUIS MIGUEL CORREIA disse...

Alexandra,
Pelo menos vai-se fazendo alguma coisa. Há muita gente boa a ajudar...

Gatopardo

LUIS MIGUEL CORREIA disse...

Cinderela,

As vaquinhas são amorosas...

Sim há um Timbuktu, quanto mais não seja nas páginas de Paul Auster. Livro fantástico...

Gatopardo

Galufi disse...

Timbuktu! Gran Libro! como todos (casi) los libros de Paul Auster... todos tenemos un libro de las ilusiones por la mitad...
Una pregunta por lo que dice Zeni... cayó nieve en Lisboa el invierno pasado?. Me gustaría ver algunas fotos...

escorpiaotenhoso disse...

Galufi,

Sim caiu neve em Lisboa no último inverno, mas não tirei fotografias. Mas aparecem algumas em blogues aqui de Lisboa...

Gatopardo

Rodrigues disse...

Galufi, eu tenho uma fotografia que é consequência da neve desse dia... As minhas gatinhas deitadas muito juntinhas e tapadinhas com uma manta. Fazia cá um frio!...

ET, nem me digas nada... :'( Em dias como estes, não posso deixar de pensar nos animais por aí andam por sua própria conta... As cidades são perversas.

escorpiaotenhoso disse...

Rodrigues,
Sim as cidades t~em o seu quê de perversidade, na medida em que se têm tornado lugares muito injustos para camadas significativas dos que aí vivem, nomeadamente os excluído, tenham eles 4 patas ou apenas duas...
Há que humanizar mais as cidades... Afinal somos cada vez mais uma civilização urbana...

Gatopardo