sábado, abril 22, 2006

GATO OPERÁRIO

Em Lisboa, as indústrias foram-se instalando, lenta e gradualmente, à beira-rio, ao longo do século XIX. Na zona ocidental da cidade, desse núcleo indústrial primitivo resta o estaleiro naval da Rocha, propriedade da Administração do Porto de Lisboa e explorado por um concessionário, a empresa NAVALROCHA.
É um espaço onde em tempos se construiam navios e onde hoje se fazem reparações. Mais parece um museu indústrial, pelo ordenamento do espaço e pela arquitectura de época muito marcada e bem preservada.
Foi no estaleiro que há dias o GATOPARDO e a sua prestável Nikon se cruzaram com o GATO OPERÁRIO. Apanhado em flagrante, escondido no meio de um emaranhado de metais, o olhar alerta face ao intruso.
Durou poucos segundos: fotografei e ele desapareceu de imediato.
Se calhar além de operário é militante em alguma organização na clandestinidade.

3 comentários:

Caiê disse...

Clandestino e negro - é lindo. :)

zeni disse...

Bela foto!

Um sítio tão bom como outro qualquer, ou até melhor, quem sabe...

Paulo Lopes disse...

Se calhar ele tinha era "bilhete operário". Alguém sabe o que isso é?