terça-feira, maio 29, 2007

GARFIELD (1999-2007)


Percebi que não ia voltar e fugi para a sala, numa tentativa desesperada de ficar. Tentei esconder-me atrás da televisão e para última recordação deixei um derradeiro chichi no sofá, em modo telegráfico.
Depois foi a viagem de carro até ao consultório do Dr. G com vontade de chorar por tudo o que ainda queria fazer e um abraço ao meu dono. Estavam todos com ar de sofrimento, incluindo o Dr. da Bata Branca. Discutiram, falaram, voltaram a discutir e ao fim de algum tempo recebi uma injecção e adormeci, contrariado, a lutar por continuar que o fim não me parecia atractivo o suficiente.
Antes de adormecer senti ainda alguém dizer que o meu sistema imunitário tinha entrado em falência. Eu sei, e sofria com a minha demência felina, porque continuava a sentir ternura por todos eles e vontade de me agarrar ao Dono maior, pedir protecção...
O meu coração parou lentamente e acabei por arrefecer. Ficou um mar de saudade e a incógnita triste da perenidade desta existência. Afinal só vivi cerca de 8 anos...
GARFIELD na despedida dos seus Amigos,
dia 21 de Maio de 2007

15 comentários:

Pirate Girl disse...

Deixa estar, Garfield. havemos de nos reencontrar. Até lá, estarás sempre no meu coração, pois não me deixaram despedir-me de ti e é lá que tu estás, a sorrir para mim de olhos semi-cerrados. Na véspera parecias que adivinhavas. Saltaste para a cabeça do teu dono, agarrei-te durante meia hora para não caires. Depois vieste para o meu colo, ficaste no meu peito e não queria acreditar, estavas-te a lavar, tinhas feito chichi na casinha e tudo, comeste fiambre, bebeste leite, estavas francamente melhor!... Ficaste assim, quieto, a ronronar-me ao ouvido e a fazer-me olhinhos. Como que a despedires-te de mim, pois já devias saber.

Até à próxima, Amigo! E não te preocupes, que a Ísis está bem perseguida... pela Rita!...

escorpiaotinhoso disse...

Pirate Girl,

O Garfield deixou muitas saudades. Era um verdadeiro gato carismático, muito parecido com o Garfield dos cartoons...

Galufi disse...

Estaba desayunando cuando abrí tu blog y no pude terminar el desayuno :(
Que pasó con él? estaba enfermo? lo mismo que Tripe? Perdoná tantas preguntas es que me pone muy triste y cuesta reconocer tan profundamente la fragilidad de la vida.. Ojalá no haya sufrido. Por lo menos tenemos la certeza que fue un gato feliz y muy afortunado.
Un abrazo muy fuerte para vos...

Alexa disse...

Lamento do fundo do coração mais esta perda, ET!
Sei bem o que são esses duros anos em que perdemos mais do que um dos nossos amigos e companheiros :(
Coragem!
Um abraço

Meow disse...

Que esteja feliz agora no Paraíso dos gatinhos!

zeni disse...

Lamento, por mais esta perda.

Partem, mas ficam para sempre no coração...

Gato Vadio disse...

Criamos laços na coesistência afectiva. Com os animais, e pela segurança existente no facto de sabermos que estes não mentem, esses laços que os anos reforçam, são uma fonte de momentos de verdadeira entrega, verdadeiro sentir, uma qualquer plenitude que apenas uma troca de olhares cúmplices consegue dizer. Isto é muito bom e não pode ser esquecido nem podem desperdiçar-se as benesses que essa experiência traz.
Essa deve ser a força a carregar neste momento, para não deixar que a dor da perda supere a felicidade vivida. FORÇA é o que tento entornar aqui, mas faltam-me melhores palavras..

LisbonGirl disse...

É muito duro, muito triste! Coragem.

leonor80ster disse...

Luis mais uma estrelinha !

Coragem e beijocas

Julie disse...

Ele se foi e deixa saudades.
Outros abandonados virao pra te consolar e dar muito amor.
Tanto quanto Garfield recebeu.

caniche vagabundo disse...

gatinho lindo

Rodrigues disse...

:(* Lamento muito, Gatopardo. O Garfield foi muito feliz nestes oito aninhos. Tenho a certeza...

Suspeita disse...

Emocionei-me ao ler este post porque já passei pelo mesmo... há 6 anos atrás vi partir uma amiga felina de 15 anos de idade, da mesma forma: com um fim tristemente anunciado devido a um tumor mamário. Os 15 anos que viveu corresponderam a 15 anos de amizade, companhia, cumplicidade, brincadeira... Fica o consolo de que lhe demos tudo o que merecia e dos bons momentos partilhados em família!

gatin194 disse...

entendo bem o que vc passou com o garfield; passei pela mesma situaçao com um gatinho que tive...
teve sua vida abreviada com apenas 2 aninhos e 7 meses!
se foi a quatro dias,em decorrencia de uma periontite infecciosa felina,me deixando aqui nesse sofrimento;com essa dor que nao quer parar,pois todo lugar que eu olho, me lembra aquele bixano mal-humorado que eu tanto amava...

Adopção Animais disse...

É sempre difícil perder um amigo assim, é sempre difícil deixar partir quem mora no nosso coração, mesmo que a razão diga que é melhor assim...A dor quando vem a lembrança desse ultimo momento arde sempre no peito, e as lágrimas rolam agora como nesse momento...Porque adeus é uma palavra derradeira e maldita...
Bjocas,
X.